Home
 
NOVEMBRO de 2017 Imprimir E-mail

Dia 29 – ABERTURA DA NOVENA E CRISMA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA IMACULADA CONCEIÇÃO EM NOVA CANAÃ


A Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Nova Canaã, celebra sua padroeira de 27 novembro a 08 de dezembro. O 1º dia da novena contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, que na ocasião conferiu o Sacramento da Confirmação a um grupo de 60 jovens e adultos. Este ano a festa tem como tema: “Sujeito eclesial, discípulos missionários e cidadãos do mundo. Vós sois o sal da terra, vós sois a luz do mundo”, uma referência ao Ano do Laicato, iniciado no último dia 26, Solenidade de Cristo Rei. Nesta noite foi meditado o sub-tema: “Igreja comunhão na adversidade, favorecendo o amadurecimento do cristão”. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Geneildo. A Celebração contou com a presença dos Diáconos Nailson e Técio, além de catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos e representações das Comunidades Rurais. O Metropolita recordou que “o Ano do Laicato deseja levar os cristãos leigos e leigas à descoberta da sua vocação e missão na Igreja e na Sociedade”. Por fim, dirigindo-se aos crismandos afirmou: “a Crisma é o sacramento do cristão adulto na fé em Cristo. Por isso, o crismado é chamado a realizar, na comunidade, os serviços em favor dos irmãos e irmãos, em vista da construção do Reino de Deus”. Ao término da Celebração, Dom Luís manifestou suas congratulações ao Pe. Geneildo e a toda a comunidade pela novena e festa da padroeira.


Dia 28 – CRISMA EM ANAGÉ


O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, visitou na noite desta terça-feira, a Paróquia São João Batista em Anagé. Na ocasião conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo de mais de 80 crismandos entre jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Luiz Cláudio, pelo Vigário Paroquial, Pe. Nilo Vicente e pelo Frei Orlando. A celebração contou com a presença dos Diáconos Genildo e Nailson, catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. Tomando os Textos Bíblicos próprios para o Sacramento da Confirmação, inspirado pelo relato do profeta Isaías, o Metropolita dirigindo-se aos crismandos afirmou: “cada um é chamado a ser testemunha de Deus e sinal vivo do seu amor, da sua justiça e da sua paz”. E assegurou ainda: “já tendo sido batizados, os crismandos, irão receber a força do Espírito”. Também recordou as palavras do Apóstolo Paulo: “difundir, por toda a parte, o bom odor de Cristo”. Dom Luís concluiu falando sobre o discernimento vocacional.

 

Dia 27 – DOM LUÍS PRESIDE MISSA PELO 12º ANIVERSÁRIO DA DEDICAÇÃO DA CAPELA DO SEMINÁRIO MAIOR

No início da noite desta segunda-feira, dia 27, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, presidiu a Santa Missa na Capela do Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora das Vitórias, em Ação de Graças pelo 12º aniversário de sua Dedicação. A Celebração foi concelebrada pelo Reitor, Pe. Irineu, e contou com a presença do Diác. Técio, Ir. Cândida e algumas mães dos seminaristas. Dom Luís recordou na homilia que, ao festejar a dedicação de um templo consagrado a Deus, busca-se valorizar o espaço como totalmente entregue aos Ritos Sagrados, e ajudar os fiéis a tomarem consciência de que também ele são templos de Deus e que devem cuidar da vida como sagrada, bem como o cuidado com a vida do próximo.

 

Dia 26 – ARCEBISPO PRESIDE ENCERRAMENTO DA ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA DO APOSTOLADO DA ORAÇÃO

Aconteceu entre os dias 25 e 26, a Assembleia Arquidiocesana do Apostolado da Oração no Centro de Eventos da Paróquia Rainha da Paz, em Vitória da Conquista. Este ano a Assembleia teve por tema: “Discípulos Missionários de Jesus a exemplo de Maria”. O evento acolheu mais de 300 participantes provindos dos diversos grupos presentes na Arquidiocese de Vitória da Conquista, e contou com a assessoria do Pe. Eliomar Ribeiro, Diretor Nacional do Apostolado da Oração. A Assembleia contou  momentos de orações e palestras e foi encerrada com a Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu. Concelebraram a Eucaristia, Mons. Uilton, Vigário Geral, Pe. Eliomar (Diretor Espiritual Nacional) e Pe. Mairton (Diretor Espiritual Arquidiocesano). Também participaram, os Diáconos Nailson e Técio. Na homilia, Dom Luís recordou o “Dia do Leigo” e a abertura do “Ano do Laicato”, neste dia da Solenidade de Cristo Rei, e como os membros do Apostolado da Oração assumem sua missão de leigos na Igreja e Sociedade, especialmente por meio da intercessão e do oferecimento cotidiano de si mesmos, que fazem em favor de toda a Igreja e da salvação do mundo.


DIA 26 – LANÇAMENTO DO ANO DO LAICATO EM VITÓRIA DA CONQUISTA

A Igreja no Brasil inicia hoje, dia 26 de novembro de 2017, Solenidade de Cristo Rei, até 25 de novembro de 2018, o “Ano do Laicato”. O tema escolhido para animar a mística do Ano do Laicato é: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino”, e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”, Mt 5,13-14. Na Arquidiocese de Vitória da Conquista o “Ano do Laicato” foi solenemente inaugurado na Celebração Eucarística das 8h na Catedral Metropolitano Nossa Senhora das Vitórias, pelo Metropolita, Dom Luís Pepeu. O Arcebispo fez a abertura oficial deste singular momento na Santa Missa da Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo. O objetivo geral é: “Como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade”.


Dia 26 – DOM LUÍS PRESIDE SOLENIDADE DE CRISTO REI E ADMINISTRA SACRAMENTO DA CRISMA NA IGREJA CATEDRAL

Na manhã deste domingo (26), às 8h, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, presidiu a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo na Igreja Catedral Nossa Senhora das Vitórias, que estava repleta de fiéis. A Santa Missa foi concelebrada pelo Pároco e Vigário Geral, Mons. Uilton, Pe. Antonio Gonçalves, colaborador na referida Igreja, Pe. Nilo Vicente, Vigário Paroquial em Anagé e pelo Pe. Gildeir. Na oportunidade conferiu o Sacramento da Confirmação a um grupo de 60 jovens e alguns adultos. A celebração contou também com a presença de catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. Em sua homilia, o Metropolita assegurou que “os fiéis são chamados por Deus para contribuir, como fermento, para a santificação do mundo, no exercício das suas tarefas, guiados pelo espírito evangélico, e assim manifestam Cristo aos que com eles convivem, principalmente com o testemunho da sua vida e com o fulgor da sua fé, esperança e caridade”.


Dia 25 – ARCEBISPO PRESIDE FESTA EM HONRA AO CRISTO LIBERTADOR NO POVOADO DO CAPINAL

A Comunidade Cristo Libertador, no Povoado do Capinal da cidade de Vitória da Conquista, que integra a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, celebrou seu titular de 22 a 25 de novembro, refletindo o tema: “Leigos e leigas, sal, luz e fermento na Igreja e na sociedade”, uma referência ao Ano do Laicato que será iniciado no próximo domingo, dia 26. O encerramento dos festejos contou com a presença de Dom Luís Pepeu, Arcebispo Metropolitano. Acompanhou o Metropolita o Diác. Nailson Gonçalves. Em sua homilia, Dom Luís assegurou: “se a missão dos leigos na Igreja é indispensável, o mesmo vale para a sua missão no mundo” e, recordando o Concílio Vaticano II, enfatizou: “A vocação própria dos leigos é administrar e ordenar as coisas temporais, em busca do Reino de Deus. Vivem, pois, no mundo, isto é, em todas as profissões e trabalhos, nas condições comuns da vida familiar e social, que constituem a trama da existência. São aí chamados por Deus, como leigos, a viver segundo o espírito do Evangelho, como fermento de santificação no seio do mundo, brilhando em sua própria vida pelo testemunho da fé, da esperança e do amor, de maneira a manifestar Cristo a todos os homens”. O Arcebispo transmitiu a saudação do Pároco, Pe. Bebeto, que se encontra hospitalizado, mas aguardando alta.


Dia 24 – DOM LUÍS PEPEU PRESIDE ENCERRAMENTO DO TRÍDUO DE CRISTO REDENTOR

A Comunidade Cristo Redentor, que faz parte da Paróquia Catedral Nossa Senhora das Vitórias, celebra seu titular de 22 a 25 de novembro, refletindo o tema: “Viver e Celebrar a Fé no Redentor, conduzidos pela Mãe Aparecida”, uma referência ao Jubileu dos 300 anos da aparição da pequena imagem de Nossa Senhora Aparecida. Com estes festejos dá-se início ao ano jubilar da criação da comunidade, que no próximo ano completará 50 anos de caminhada eclesial. O encerramento do Tríduo contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, refletindo o subtema: “A partir da comunidade, viver a solidariedade, a fraternidade e a comunhão”. O Arcebispo recordou que “as comunidades cristãs são comprometidas com a fé e ligadas pelos laços de fraternidade. Viver em comunidade, nesta perspectiva, é lutar pela paz e pela justiça no mundo”. A Celebração contou com a presença de outras Comunidades visitantes, bem como a presença das Irmãs Missionárias de Nossa Senhora das Dores e a Ir. Cândida, da Ordem da Anunciação, o Diác. Técio e um grande número que com entusiasmo louvavam a Cristo Redentor.

 

Dia 23 –ABERTURA DA NOVENA E CRISMA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EM VITÓRIA DA CONQUISTA

O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, visitou na noite desta quinta-feira, dia 23, a Paróquia Nossa Senhora das Graças em Vitória da Conquista. Na ocasião presidiu a abertura da novena da padroeira e conferiu o Sacramento da Confirmação a um grupo de 50 jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Gerson, e pelo Pe. Joselito. A Celebração contou com a presença do Diácono Nailson, além de catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. Este ano a festa tem como tema: “Eis-me aqui, Senhor”, e o tema sugerido para este dia: “Bem-aventurada Virgem Maria, repleta do Espírito Santo”. O Metropolita recordou que “o Sim de Maria é a porta pela qual Deus entra na nossa história assumindo a natureza humana” e encorajou os fiéis para que o “novenário e a festa de Nossa Senhora das Graças sejam um verdadeiro momento de graça e de renovação espiritual para esta comunidade paroquial, em que a fé de Maria nos preceda e acompanhe como farol luminoso e como modelo de maturidade cristã”. Por fim, dirigindo-se aos crismandos afirmou: “a Crisma é o sacramento do cristão adulto na fé em Cristo. Por isso, o crismado é chamado a realizar, na comunidade, os serviços em favor dos irmãos e irmãos, em vista da construção do Reino de Deus”.

 

Dia 22 – DOM LUÍS PRESIDE EM DECENÁRIO NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EM CÂNDIDO SALES

Na noite desta quarta-feira, dia 22, Dom Luís Pepeu, presidiu a 6ª noite da decenário em preparação à festa da padroeira da Paróquia Nossa Senhora das Graças em Cândido Sales. A Eucaristia foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Josué Vieira, e pelo Pe. Robinson Martins. Acompanharam o Arcebispo os Diáconos Nailson Gonçalves e Técio Andrade. Este ano a festa tem como tema: “Maria, Mãe e modelo da Igreja, ajudai-nos a viver o nosso sim neste ano a ti dedicado”, uma referência ao Ano Mariano Nacional e Arquidiocesano. Neste sexto dia foi meditado o sub-tema: “É preciso agir com liberdade”. O Metropolita afirmou na homilia: que “Maria, foi aquela que, com toda a liberdade deu o ‘Sim’ definitivo ao chamado de Deus”; assegurou ainda que Maria “colocou-se totalmente à disposição do projeto salvífico de Deus em favor dos homens, abriu-Lhe as portas do seu coração e do seu seio, tornando-se morada do Altíssimo. O Sim de Maria é a porta pela qual Deus entra na nossa história assumindo a natureza humana”.  Ao término da Missa, o Arcebispo parabenizou os presentes pela preparação e Festa da Padroeira, além da ampliação da igreja matriz.


Dia 21 – DOM LUÍS PARTICIPA DE EVENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE PARA ASSUNTOS PENAIS EM VITÓRIA DA CONQUISTA

No fim da tarde desta terça-feira, dia 21, no Salão do Júri no Fórum João Mangabeira, em Vitória da Conquista aconteceu a Reunião extraordinária do Conselho da Comunidade para Assuntos Penais da Comarca de Vitória da Conquista. O evento contou com a participação de autoridades do Poder Judiciário da cidade e do estado, do Poder Legislativo, do presídio, da OAB, além de diversos representantes da sociedade civil. Participaram também da reunião o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, o Diác. Genildo Galdino, assistente eclesiástico da Pastoral Carcerária Arquidiocesana, e vários integrantes da Pastoral. Durante o evento aconteceu a entrega de Diplomas de Honra ao Mérito a alguns membros, colaboradores e amigos da instituição, entre eles Dom Luís Pepeu. Houve ainda, um ciclo de palestras sobre “a situação carcerária em Vitória da Conquista – BA”. Ao Arcebispo coube o tema: “Contribuição da Pastoral Carcerária”. Após saudar os presentes, o Metropolita fez um breve resgate histórico da Pastoral Carcerária, que tem sua origem na missão de Jesus, que convidou os seus seguidores a visitarem os presos. Na Arquidiocese de Vitória da Conquista, a Pastoral atua há mais de 40 anos. Tem por missão a visita às pessoas privadas de liberdade, buscando sobretudo escutá-las, manifestando-lhes solidariedade, defendendo os direitos dos encarcerados, denunciando as condições desumanas dos encarcerados, quando necessário. A Pastoral Carcerária não é um serviço de assistência social da Igreja, mas é sobretudo a pastoral da “escuta”, concluiu o Arcebispo.


Dia 21 – ENCONTRO DOS NOVOS PADRES COM O ARCEBISPO

Na manhã de hoje, Dom Luís Pepeu reuniu-se com os Padres mais novos, em ordenação, da Arquidiocese de Vitória da Conquista. Momentos de estudo, partilha e oração marcaram o encontro. Participaram do mesmo os presbíteros: Pe. Antonio Gonçalves, Pe. Ariosvaldo, Pe. André, Pe. Geneildo, Pe. Frenilson, Pe. Lenito, Pe. Luiz Cláudio, Pe. Noel e Pe. Mairton. O encontro foi realizado na residência episcopal, e faz parte da formação permanente do Clero. O Arcebispo meditou com os padres uma mensagem do Papa Francisco aos novos sacerdotes: “Não ‘senhores’ mas pastores do Povo de Deus”, em que afirma: “o Senhor Jesus, que dentre os discípulos quis escolher alguns para que exercendo na Igreja o serviço sacerdotal, continuem a sua missão como mestres, sacerdote e pastor. E foram eleitos, portanto, pelo Senhor Jesus não para fazer carreira mas para fazer este serviço”.

 

Dia 19 – CRISMA NA PARÓQUIA SANTA LUZIA

Dom Luís Pepeu presidiu na noite deste domingo, dia 19, a Santa Missa na igreja matriz da Paróquia Santa Luzia, em Vitória da Conquista. Na ocasião conferiu o Sacramento da Confirmação a um grupo de mais de 100 crismandos entre jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Reinaldo Reis, CSS. A celebração contou com a presença dos Diáconos Nailson e Técio, além de inúmeros catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos que lotaram a igreja matriz. O Metropolita iniciou a homilia recordando a 1ª Jornada Mundial dos Pobres, instituída pelo Papa Francisco. Dirigindo-se aos crismandos afirmou: “a Crisma é o sacramento do cristão adulto na fé em Cristo. Por isso, o crismado é chamado a realizar, na comunidade, os serviços em favor dos irmãos e irmãos, em vista da construção do Reino de Deus”. Antes da bênção final, Dom Luís convidou os jovens a fazerem o discernimento vocacional, recordando as três grandes vocações: a vida matrimonial, religiosa e sacerdotal.

 

Dia 19 – V CONGRESSO ARQUIDIOCESANO DE COROINHAS

Aconteceu neste domingo, dia 19, o V Congresso Arquidiocesano de Coroinhas no Colégio Paulo VI, em Vitória da Conquista. Este ano o Congresso teve por tema: “Em tudo amar e servir: Unidos a Maria, renovemos o nosso SIM!”. O evento acolheu mais de 700 coroinhas provindos dos quatros Vicariatos da Arquidiocese de Vitória da Conquista. A programação contou com momentos de oração, oficinas, recitação do Terço. O congresso foi encerrado com a Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, na igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Antônio de Lisboa. A Celebração contou ainda com a presença do Frei Gilson, pároco, do Mons. Uilton, Vigário Geral, e do Diácono Técio, além dos coordenadores, de vários fiéis e colaboradores. Na homilia, o Arcebispo destacou a importância dos coroinhas, como colaboradores diretos da missão pastoral do clero, em especial no serviço ao altar. Dom Luís afirmou que “ser coroinha não é privilégio; é um serviço, um ministério! Por isso, são necessárias algumas atitudes da parte dos coroinhas: espírito de disponibilidade; espírito sensível; espírito de equipe; espírito de fé”. O Metropolita enfatizou que “no grupo de coroinhas não deve haver competição, mas ajuda mútua, companheirismo e amizade”.

 

Dia 18 – CRISMA EM CANDEIAS

O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, visitou na noite deste sábado a Paróquia Nossa Senhora das Candeias em Vitória da Conquista. Na ocasião conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo de cerca de 60 crismandos entre jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco Pe. Alessandro. A celebração contou com a presença dos Diáconos Luciano e Nailson, catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. Na homilia, o Metropolita recordou a singularidade desse sacramento, que “completa a obra iniciada no Batismo” e motivou os presentes a confiarem-se a Maria Santíssima.

 

Dia 17 – ABERTURA DA FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS EM VITÓRIA DA CONQUISTA

A Comunidade Sagrado Coração de Jesus na Urbis II, que faz parte da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Antônio de Lisboa, em Vitória da Conquista, sob os cuidados Pastorais dos Frades Capuchinhos, iniciou os festejos de seu titular. A abertura contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu. Este ano a festa tem como tema: “Como filhos de Maria, vivamos as promessas do Sagrado Coração de Jesus”, uma referência ao Ano Mariano Nacional e Arquidiocesano. Nesta primeira noite foi meditado o sub-tema: “A todos os que comunguem, nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna”, a última, das doze promessas do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque. A celebração contou com a presença do Diácono Permanente Ivanderlei.


Dia 16 – ARCEBISPO PRESIDE MISSA NA COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES

Dom Luís Pepeu visitou na noite desta quinta-feira a Comunidade Nossa Senhora de Lourdes, que integra a Paróquia Nossa Senhora das Vitórias (Catedral). A celebração contou com a presença dos Diáconos Transitórios Nailson e Técio. Servindo-se das memórias celebradas neste dia, Santa Margarida da Escócia e Santa Gertrudes, o Arcebispo recordou que em seus estados de vida, matrimônio e vida religiosa, cada uma vivenciou a santidade. O Metropolita ainda fez memória da vida de abnegação vivida pelas santas. Dom Luís rezou também pelo 6º ano do falecimento de Pe. Marcelo Amorim, do clero arquidiocesano.


Dia 14 – DOM LUÍS CELEBRA NA COMUNIDADE SÃO SEBASTIÃO

Vivenciando o Tempo Comum, Dom Luís Pepeu, na noite desta terça-feira, dia 14, celebrou Santa Missa na Comunidade São Sebastião da Paróquia Nossa Senhora das Vitórias (Catedral). Acompanharam o arcebispo os Diáconos Transitórios Nailson e Técio. Na homilia, o arcebispo destacou a importância de alimentar a fé, com a Palavra de Deus. Servindo-se do evangelho do dia (Lc 17,7-10), recordou do compromisso com a missão, não devendo buscar elogios pelo que se pratica.


Dia 12 – NOVENA E CRISMA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS EM ITAPETINGA

Na noite deste domingo, dia 12, Dom Luís Pepeu, presidiu a 3ª noite da novena em preparação à festa da padroeira da Paróquia Nossa Senhora das Graças em Itapetinga. Na ocasião o Arcebispo conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo em cerca de 110 crismandos entre jovens e adultos. A Celebração contou com a presença do Diácono Nailson Gonçalves, dos seminaristas propedeutas, catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. O Metropolita dirigindo-se aos crismandos afirmou: “cada um é chamado a ser testemunha de Deus e sinal vivo do seu amor, da sua justiça e da sua paz”; assegurou ainda que “já tendo sido batizados, os crismandos, irão receber a força do Espírito”; também recordou as palavras do Apóstolo Paulo: “difundir, por toda a parte, o bom odor de Cristo”. Dom Luís concluiu falando sobre do discernimento vocacional. Ao término da Missa, o Metropolita parabenizou os presentes pela Novena e Festa da Padroeira. Também saudou aos novos crismados, como novos discípulos missionários de Jesus Cristo.


Dias 10 a 12 - ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DA CONQUISTA REALIZA ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA DE PASTORAL

A Arquidiocese de Conquista, sob o pastoreio de Dom Luís Pepeu, celebrou entre os dias 10 a 12 de novembro sua VI Assembleia Arquidiocesana de Pastoral com o objetivo de avaliar sua caminhada evangelizadora nos últimos dois anos. O encontro aconteceu na sede do Movimento Familiar Cristão (MFC), e reuniu cerca de 160 participantes. Além dos Presbíteros, Diáconos Permanentes e Transitórios, estavam presentes representantes das diversas comunidades religiosas, membros do Conselho Pastoral Arquidiocesano, dois representantes de cada Paróquia, representantes do Seminário Arquidiocesano, do curso de Filosofia e do curso de Teologia, representante do curso de Teologia para Leigos, catequistas e outros convidados segundo os critérios do Regimento da Assembleia Pastoral Arquidiocesana.

Tendo iniciado com o credenciamento, jantar e Oração de Abertura, por volta das 19:30h do dia 13, teve início a solenidade de abertura da 6ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. Em prosseguimento, foi feita a composição da mesa, as palavras de boas-vindas do Arcebispo e a apresentação da pauta. Nas palavras iniciais, Dom Luís ressaltou a importância da Assembleia Arquidiocesana como espaço de comunhão eclesial e de planejamento pastoral, constituindo-se, de fato, um dos momentos fortes na vida da Igreja Particular. Destacou também o esforço constante por uma Pastoral de Conjunto ou Orgânica, buscando pistas que nos leve a ser Igreja comunhão-participação. Dom Luís expressou o desejo de que todos, juntos, pudéssemos fazer uma profunda experiência de comunhão e de vida fraterna na fração do pão e oração, não nos esquecendo que uma Igreja reunida em Assembleia deve ser, de fato, uma Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa. O Metropolita apresentou o assessor para um estudo do Documento 107 da CNBB, o Pe. Jânisson de Sá Santos.


Após a abertura da Assembleia, foi realizado um painel sobre a realidade em que a Arquidiocese está caminhando a partir das cinco urgências apontadas nas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Arquidiocese (2016-2019): O Pe. Irineu Meira, assistente do COMIDI, apresentou sobre os aspectos referentes a “Igreja em estado permanente de missão”; o Pe. Carlos Barbosa (Bebeto), assessor da CEB’s Arquidiocesana, tratou sobre a “Igreja: comunidade de comunidades”; o Pe. Frenilson da Conceição, referencial para a dimensão bíblico-catequética abordou sobre a “Igreja: casa da iniciação à vida cristã” e “Igreja: lugar de animação bíblica da vida pastoral”; por fim a Srª. Regina Dantes, representando as Pastorais Sociais, recordou sobre o caminho trilhado em vista da “Igreja a serviço da vida plena para todos. O momento foi concluído com as considerações do Diác. Luciano Santana, Coordenador Arquidiocesano de Pastoral. E, por fim, a oração final, presidida pelo Arcebispo.

A manhã do sábado, dia 11, iniciou com a Oração Matutina, seguindo de uma apresentação sobre a realidade dos Vicariatos a partir das cinco urgências, coordenada pela Irmã Conceição Cantão, VCR. Os vigários regionais apresentaram as sínteses de seus Vicariatos: Pe. Gerson, Vicariato São Lucas; Pe. Alexandre, Vicariato São Mateus; Pe. Ariosvaldo, Vicariato São Marcos; e Pe. Rosenildo, Vicariato São João. A assembleia teve a oportunidade de apresentar algumas reações e acréscimos. Por fim, o Arcebispo Metropolitano expôs alguns pontos.

Por volta das 10h, o Pe. Jânisson iniciou a conferência sobre o objetivo central da assembleia: “Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários”. O reverendo padre apresentou o caminho realizado para se chegar ao documento, o diversificado e desafiador ambiente sócio-cultural, a revisita às fontes, os valiosos documentos da Igreja que tratam sobre o tema. Apresentou ainda as propostas de caminho e as urgências necessárias, além do “espírito catecumenal” e a metodologia de inspiração catecumenal.

As atividades vespertinas iniciaram as 14:30h com um Momento de Oração, e prosseguiu com a continuação do tema. O assessor apresentou o capítulo III do Documento 107 da CNBB, que versa sobre o “discernir como Igreja: iluminar”, a Iniciação a Vida Cristã como anúncio; a corresponsabilidade de todos pela Iniciação à Vida Cristã, e buscou brevemente aprofundar as dimensões da Iniciação à Vida Cristã: cristológica, trinitária. Concluída a apresentação do Pe. Jânisson, passou-se à formação dos grupos para discussão e indicação de novas propostas. Antes da Plenária, para apresentar o feedback dos grupos, foi acolhido o Conselheiro Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, Frei Sérgio Dalmoro, em visita fraterno-pastoral a fraternidade dos Capuchinhos em Vitória da Conquista. O acompanhava o Frei Liomar Pereira, Ministro Provincial da Província Nossa Senhora da Piedade (Bahia e Sergipe). Em seguida, sob a coordenação do Pe. Jânisson, houve a apresentação do trabalho oriundo dos grupos. As atividades do sábado foram concluídas por um Momento Mariano.


 

O domingo iniciou com a Celebração Eucarística, do XXXII Domingo do Tempo Comum, ponto alto da Assembleia. Após o café da manhã, os trabalhos continuaram com os informes sobre a caminhada arquidiocesana: o Diác. Luciano, coordenador de Pastoral Arquidiocesano, falou sobre o Ano do Lacaito. O Pe. Frenilson, reitor do Propedêutico, apresentou as propostas da Pastoral Vocacional e do SAV (Serviço de Animação Vocacional). Ainda neste âmbito o Pe. Nilson (reitor da Teologia em BH), apresentou a caminhada da comunidade de formação residente em BH. E o Pe. Irineu (reitor da Filosofia), falou sobre a importância da OVS (Obra das Vocações Sacerdotais). O Pe. Zenilton, referencial do Setor Juventude, falou sobre a Pastoral Juvenil, e convidou os representantes dos vários segmentos juvenis a apresentar um breve resumo de suas atividades. Por fim o reverendo padre tratou sobre a Câmara Eclesiástica, por ser ele o Juiz Auditor.


Após este momento, houve a reunião por Vicariatos para organizar algumas ações para o Ano do Laicato: Estudo da Campanha da Fraternidade e sua abertura; Seminário sobre o Ano do Laicato, ambos eventos a nível de Vicariato; em comunhão com o Ano da Família, a celebração da Semana da Família em toda a Arquidiocese, nas paróquias e o Dia Mundial dos Pobres.


O Arcebispo, em suas palavras finais, falou dos momentos fortes de trabalho, estudo e reflexões, vividos na oração e comunhão nestes dias especiais de Assembleia. No final, Dom Luís dirigiu palavras de agradecimentos a todos os participantes e aos que colaboraram diretamente com os estudos e reflexões pela disponibilidade e colaboração, pelo acolhimento, pela doação e entrega. O desejo do Arcebispo é de intensificar as cinco urgências assumidas na última Assembleia Arquidiocesana, que podem ser compreendidas como: missão permanente, iniciação a vida cristã, animação bíblica, comunidade de comunidades e serviço à vida. A VI Assembleia Arquidiocesana de Pastoral foi encerrada com a Celebração de Envio, presidida pelo Metropolita.

 

Dias 08 a 10 – REGIONAL NORDESTE-3 PROMOVE ENCONTRO PARA ECÔNOMOS, ASSESSORES JURÍDICOS E ADMINISTRATIVOS

O Regional Nordeste-3 da CNBB (Bahia e Sergipe), em espírito de colaboração e apoio às Igrejas Particulares que o compõem, promoveu um Encontro para ecônomos, assessores jurídicos e administrativos das Dioceses. O evento aconteceu no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Salvador, entre os dias 08 e 10. O encontro contou com a assessoria do Dr. Hugo José Sarubbi Cysneiros Oliveira (assessor jurídico-civil da CNBB) e do Mons. Nereudo Freire Henrique (ecônomo da CNBB). A Arquidiocese de Vitória da Conquista foi representada pela Srta. Simara (auxiliar administrativa), Dr. Ruy (assessor jurídico) e Sr. Júnior (contador). O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, também participou do evento.


Dia 9 – MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS 177 ANOS DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Na manhã desta quinta-feira, dia 9, na Catedral Metropolitana Nossa Senhora das Vitórias foi celebrada a Santa Missa em Ação de Graças pelos 177 do município de Vitória da Conquista. A Eucaristia foi presidida pelo Pe. Antonio Gonçalves, e contou com a presença dos Diáconos Nailson Gonçalves e Técio Andrade, além de autoridades do poder legislativo e executivo do município. Em sua homilia, o reverendo padre recordou que “Celebrar em Ação de Graças é reconhecer que fomos agraciados pela bondade de Deus e hoje de modo especial queremos agradecê-lo pelo aniversário de nossa querida cidade ‘joia do sertão baiano’. E em conformidade com essa solenidade, nossa Igreja hoje celebra a Festa da dedicação da Basílica do Latrão, situada em Roma, é a Catedral do Papa e mãe de todas as igrejas espalhadas pelo mundo”. Referindo-se à primeira leitura proclamada, assegurou: “o profeta Ezequiel percebe que a rota das águas é marcada pela vida. É portanto, mensageira de vida do Deus da vida que habita no meio do seu povo. Por meio dessa simbologia, Ezequiel anuncia vida, felicidade, abundância e fecundidade. É a ação de Deus em favor do seu povo.”


Dias 06 a 08 – DOM LUÍS PARTICIPA DA REUNIÃO DO CONSELHO EPISCOPAL DO REGIONAL NORDESTE 3

Entre os dias 06 e 08, no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Salvador, os bispos do Regional Nordeste 3 da CNBB (Bahia e Sergipe), se encontraram para a Reunião Ordinária do Conselho Episcopal Regional (CONSER NE -3). Entre os principais assuntos tratados, destacou-se o Ano do Laicato, que será aberto no próximo dia 26 de novembro e tem como tema: “Cristãos Leigos e Leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”. O Conselho também discutiu a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter o acordo entre o Brasil e a Santa Sé no que diz respeito ao ensino religioso nas escolas públicas. Foram eleitos ou reeleitos os representantes das Comissões Episcopais.

 

Dia 05 – CELEBRAÇÃO DA SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS NA CATEDRAL

Na noite deste domingo (5), às 19h, o Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, presidiu a Solenidade de Todos os Santos na Igreja Catedral Nossa Senhora das Vitórias, que estava repleta de fiéis. A Celebração contou ainda com a presença do Diácono Permanente Luciano e do Diácono Transitório Técio. Em sua homilia, refletindo sobre os Textos Sagrados desta Solenidade, o Metropolita recordou que “para chegar à santidade plena no céu há um caminho. E que este é apresentado pelo Evangelho de hoje (Mt 5,1-12) que nos apresenta as bem aventuranças como um programa de vida para se chegar a santidade”. Dom Luís enfatizou: “os santos pensam no Céu, mas se preocupam, antes de tudo, com as coisas deste mundo e com as questões humanas. Ser santo, portanto, não é ter medo de viver, não é fugir do mundo e das realidade do dia a dia”.


Dia 4 – CRISMA EM IBICUÍ

O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, visitou na noite deste sábado, a Paróquia São Pedro em Ibicuí. Na ocasião conferiu o Sacramento da Crisma a um grupo de mais de 40 crismandos entre jovens e adultos. A Missa foi concelebrada pelo Pároco, Pe. Edmilson, e pelo Vigário do Vicariato São Marcos, Pe. Ariosvaldo. A celebração contou com a presença dos Diáconos Transitórios, Nailson e Técio, catequistas, pais, padrinhos e parentes dos crismandos. Tomando os Textos Bíblicos próprios para o Sacramento da Confirmação, inspirado pelo relato do profeta Isaías, o Metropolita dirigindo-se aos crismandos afirmou: “cada um é chamado a ser testemunha de Deus e sinal vivo do seu amor, da sua justiça e da sua paz”; assegurou ainda que “já tendo sido batizados, os crismandos, irão receber a força do Espírito”; também recordou as palavras do Apóstolo Paulo: “difundir, por toda a parte, o bom odor de Cristo”. Dom Luís concluiu falando sobre do discernimento vocacional.

 

Dia 3 – FALECIMENTO DO PE. ARNALDO

Faleceu na manhã deste dia 3, sexta-feira, o Pe. Arnaldo Lima Dias, aos 72 anos, no Hospital São Rafael, em Salvador. Pe. Arnaldo nasceu em Mairi, mas foi criado em Vitória da Conquista. Foi ordenado por Dom Climério Andrade em 1º de maio de 1973. Incardinou-se posteriormente na Arquidiocese de Salvador. Fez mestrado em Liturgia em Roma entre 1982-84 e em 1985 fez estágio na Guiné equatorial. Foi professor de Liturgia da UCSal até 2010 quando então incardinou-se na Arquidiocese de Feira de Santana, servindo na direção espiritual do Seminário Maior Santana Mestra. O velório acontecerá no referido Seminário em Feira de Santana. A Missa com Encomendação será amanhã, (04), às 9h, presidida pelo Arcebispo de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino, seguida de sepultamento no cemitério Jardim Celestial às 10h.


Dia 2 – COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS EM VITÓRIA DA CONQUISTA

Os principais cemitérios de Vitória da Conquista tiveram Missas nesta quinta-feira (2), dia de finados. Centenas de pessoas foram ao cemitério para rezar pelos seus entes queridos. O Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, celebrou pela manhã e à tarde, a Santa Missa no Cemitério da Saudade em Vitória da Conquista, e Comunidade São José, da Paróquia Rainha da Paz. Em uma de sua homilia, o Metropolita ressaltou que hoje “comemoramos todos os fiéis defuntos, os nossos falecidos, aqueles que estiveram conosco e hoje estão na eternidade, os finados, aqueles que chegaram ao fim da vida terrena e já começaram a vida eterna”. Recordando o pensamento de São Francisco de Assis, que encarava a morte com espírito de fé e esperança, Dom Luís citou um fragmento do Cântico do Sol: “Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a morte corporal, da qual nenhum homem pode escapar. Ai daqueles que morrem em pecado mortal! Felizes dos que a morte encontra conformes à vossa santíssima vontade!

Cemitério da Saudade

Comunidade São José


Dia 1º – DOM LUÍS PEPEU PRESIDE NOVENA DE SANTA RITA E TODOS OS SANTOS EM POÇÕES

A Comunidade Santa Rita de Cássia e Todos os Santos, que faz parte da Paróquia Divino Espirito Santo em Poções, iniciou a festa de sua padroeira dia 27 de outubro e vai até o dia 5 de novembro, refletindo o tema: “Família, o Pai chama-nos à missão. Sigamos o exemplo de Santa Rita”. A 6ª noite dos festejos contou com a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom Luís Pepeu, que refletiu o subtema: “Que sejamos verdadeiras igrejas domésticas”. Concelebrou a Eucaristia o Pe. Ariosvaldo, Pároco e Vigário do Vicariato São Marcos. Acompanharam o arcebispo, os Diáconos Transitórios, Nailson e Técio, a Celebração contou ainda com a presença dos Diáconos Permanentes João Cambuí e Manuel Elias, além das Religiosas Medianeiras da Paz. O Arcebispo enfatizou que “a festa da padroeira nos convida a voltar o coração para o exemplo de Santa Rita e dos Santos”. Por fim, o Metropolita parabenizou pela conclusão da reforma da capela e animou a todos a crescerem sempre mais na vivência cristã.