Home
 
ANO SANTO DA MISERICÓRDIA - AGOSTO 2016 Imprimir E-mail

 

"SEDE MISERICORDIOSOS COMO O PAI". Este é o lema do Ano Santo da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco no dia 8 de dezembro de 2015, e que vai até o dia 20 de novembro de 2016.

 

 

NOTÍCIAS DE AGOSTO 2016

 

Dia 31 - REPRESENTANTES DE VITÓRIA DA CONQUISTA NA 54ª ASSEMBLEIA PASTORAL DO REGIONAL NE-3 DA CNBB


Desafios vividos pelas famílias nos dias atuais têm norteado as reflexões da 54ª Assembleia Pastoral do Regional NE-3 da CNBB (Bahia e Sergipe), iniciada dia 29 em Salvador e continuando até amanhã dia 1º de setembro. A Exortação Apostólica pós-sinodal do papa Francisco Amoris Laetitia – sobre o amor na família é o tema central Assembleia. Cerca de 100 pessoas entre bispos, coordenadores de pastoral das arquidioceses e dioceses, além de representantes dos diversos organismos eclesiais presentes na Bahia e Sergipe participam das reflexões e trabalhos desenvolvidos nestes dias. Da Arquidiocese de Vitória da Conquista, além do arcebispo Dom Luís Pepeu, estão participando o coordenador diocesano de pastoral diácono permanente Luciano Santana e o casal coordenador regional do MFC, Rubens e Rosana. Para o bispo de Camaçari (BA) e presidente do regional Nordeste 3, dom João Carlos Petrini, as reflexões feitas ajudarão as dioceses a ampliarem o trabalho com as famílias. O tema da família atravessa todo o nosso trabalho nesses dias de uma forma muito bonita. Está sendo possível trazer para a nossa realidade o fruto do Sínodo que se concentra na Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do papa Francisco. Depois da reflexão vamos apresentar propostas de trabalho para que no retorno às dioceses possamos concretizar o que foi pensado nesses dias, explicou dom Petrini. O tema da família está sendo apresentado pelo diretor do Pontifício Instituto João Paulo II para Estudos sobre Matrimônio e Família, padre Rafael Fornasier. Outra temática nas discussões durante a Assembleia Pastoral é o contexto político e social brasileiro. Uma análise de conjuntura social e eclesial sob a responsabilidade do assessor político da CNBB, padre Paulo Renato de Campos.


Dia 28 - ARCEBISPO VISITA A COMUNIDADE BOM JESUS DA PARÓQUIA DE FÁTIMA PARA O ENCERRAMENTO DA FESTA DO PADROEIRO


A Comunidade Bom Jesus da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Antônio de Lisboa acolhe o Arcebispo Dom Luís para o encerramento da Festa do seu Padroeiro, o Senhor Bom Jesus. Após a realização de um solene novenário animado pela participação de muitos fieis e devotos, neste domingo (28), acontece a grande festa da Comunidade Bom Jesus. Às 19 horas, Dom Luís presidiu a Santa Missa, que contou com a animação do grupo de canto “Canção para meu Deus” e com a presença do pároco Frei Gilson, que concelebrou com o Arcebispo. Com surpreendente entusiasmo e devoção, a Comunidade Bom Jesus compareceu em massa neste dia festivo. O espaço parecia pequeno para acolher tanta gente. Neste ano, no contexto do “Ano Santo da Misericórdia”, o novenário preparativo da festa do Senhor Bom Jesus foi norteado pelo tema central: “Bom Jesus, o rosto misericordioso do Pai”. Com a escolha deste tema, a Igreja de Conquista, em suas diversas comunidades, coloca-se em plena comunhão com a Igreja Universal e em sintonia com o Papa Francisco. A festa do padroeiro é sempre uma oportunidade muito feliz para rezar, refletir e aprofundar o conhecimento e a vivência das obras de misericórdia, enfatizou Dom Luís em sua homilia. Ressaltou que a Comunidade, celebrando e contemplando o Bom Jesus, deve comprometer-se com o serviço aos irmãos e irmãs, na afirmação da fé e na promoção da justiça e da paz. Fez uma referência também ao mês vocacional, que dedica este último domingo de agosto aos servidores da comunidade, com atenção especial aos catequistas. Após a solene celebração da Santa Missa, os fieis e devotos do Senhor Bom Jesus realizaram uma grande e fervorosa procissão luminosa pelas principais vias da Comunidade.

 

Dia 27 - EM SOLENE CELEBRAÇÃO NA IGREJA CATEDRAL, ARCEBISPO ORDENA TRÊS DIÁCONOS


Ao entardecer deste sábado, 27 de agosto, a Igreja Arquidiocesana de Conquista ganhou mais três diáconos, um transitório e dois permanentes. Pela imposição das mãos de Dom Luís, em solene celebração eucarística na Igreja Catedral, o seminarista Antônio, filho da comunidade paroquial de Nossa Senhora das Graças em Cândido Sales, Genildo, membro da comunidade paroquial Nossa Senhora Rainha da Paz, e Ivanderlei, membro da Comunidade paroquial Nossa Senhora de Fátima, foram ordenados para o primeiro grau do sacramento da Ordem. A celebração eucarística teve a participação de quase todos os padres e dos diáconos permanentes da Arquidiocese, além de sacerdotes e diáconos vindos de outras dioceses. Estavam presentes também os religiosos e religiosas e os seminaristas da Arquidiocese e de outras localidades. Com a Igreja Catedral repleta de fieis vindos das diversas comunidades, além dos familiares e amigos dos ordenandos, às 5 horas, já nos primeiros instantes do crepúsculo vespertino, após a motivação inicial que introduziu os participantes a esta festa de ordenação para o ministério do Serviço, começou a solene procissão de entrada, formada pelo Arcebispo, Concelebrantes e Diáconos, Ministros, Seminaristas, Acólitos e Coroinhas e os Candidatos ao Diaconato. Após a liturgia da Palavra, deu-se início ao rito de ordenação  diaconal com a chamada e apresentação dos candidatos. O Arcebispo Dom Luís iniciou a homilia com uma saudação a todos os presentes, especialmente aos familiares dos ordenandos. Expressou durante a homilia sua alegria e satisfação pela ordenação, acolhendo-os como esperança para a Igreja necessitada de operários. Lembrou que esta ordenação ocorre no contexto do “Ano da Misericórdia” e como coroamento do mês vocacional. Fundamentando-se nas leituras propostas para esta celebração, recordou que o diaconato ou a diaconia é serviço, amor, entrega, doação. Enfatizou que o diácono deve ser um servidor da Palavra, do altar e da caridade. Congratulou-se com os ordenandos pela coragem e entrega confiante em Deus na busca de servir, quando a tendência geral do mundo de hoje é servir-se, fazer-se servo quando o sonho comum é ser senhor e patrão. Por fim, invocou sobre os ordenandos a proteção constante de Nossa Senhora. Terminada as palavras de exortação, Dom Luís interrogou os eleitos sobre seus propósitos. Seguindo o rito, os eleitos prometem respeito e obediência aos sucessores dos apóstolos. Em seguida, os eleitos ao diaconato se prostraram no chão em sinal de total entrega a Deus. Toda a Igreja, então, em atitude de oração por estes irmãos, entoa o canto da Ladainha. Em seguida, estando os ordenandos de joelho, Dom Luís impõe as mãos sobre a cabeça dos eleitos e, após um momento de silêncio, de mãos estendidas, faz a prece de ordenação. Os ordenados foram revestidos com a estola e dalmática e, de joelhos, recebem das mãos de Dom Luís o Evangelho de Cristo. Por fim, Dom Luís, através de um caloroso abraço, acolhe os neodiáconos e deseja-lhes a paz. Em seguida, eles foram acolhidos e saudados pelos outros diáconos. A liturgia foi muito bem preparada. O clima reinante de um profundo silêncio orante na Igreja foi surpreendente e conferiu uma beleza ímpar à celebração.

 

Dia 26 - DOM LUÍS PRESIDE CELEBRAÇÃO DE ABERTURA DO NOVENÁRIO DE NOSSA SENHORA DAS CANDEIAS

Na noite desta sexta-feira (26), Dom Luís foi à Paróquia Nossa Senhora das Candeias para a abertura do novenário em preparação à festa de sua excelsa Padroeira. A festa de Nossa Senhora das Candeias (Nossa Senhora da Luz), segundo o calendário litúrgico, é oficialmente celebrada em fevereiro, coincidindo com a festa da Apresentação do Senhor. No entanto, aqui em Vitória da Conquista, no ato da criação da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias, por razões pastorais, a festa foi transferida para o primeiro domingo de setembro, tradição esta mantida até os dias atuais. A festa deste ano tem um motivo muito especial, pois a Paróquia está celebrando o ano jubilar dos seus 30 anos de criação e instalação. Como vem acontecendo em todas as paróquias da Arquidiocese, a festa em louvor da padroeira Nossa Senhora das Candeias está sendo celebrada no contexto do Ano Santo da Misericórdia. Considerando estes aspectos celebrativos, o tema central da festa é: “Paróquia Nossa Senhora das Candeias: 30 anos evangelizando, iluminando e proclamando a Misericórdia do Senhor.” Durante o novenário, as reflexões terão como itinerário as obras de misericórdia corporais e espirituais, que traduzem concretamente as exigências e as possibilidades que cada cristão tem para a sua prática quotidiana, destacando a misericórdia de Deus, a acolhida e a prática da misericórdia. Às 19h30min, deu-se início à solene celebração da Santa Missa presidida pelo Arcebispo Dom Luís e concelebrada pelo pároco Pe. Alessandro. Esteve na diaconia da celebração, o Diácono permanente Raul Ângelo. No início da celebração, Dom Luís dirigiu uma saudação ao pároco, expressando sua grande alegria e satisfação em presidir a abertura do Novenário. Também dirigiu palavras de acolhimento a todos os presentes: diáconos, religiosas e vocacionados e aos demais irmãos dos diversos ministérios. Em sua homilia, Dom Luís ressaltou que o novenário, como preparação para a celebração da festa da excelsa Padroeira, Nossa Senhora das Candeias, constitui um tempo muito propício para a interiorização, tempo oportuno para um “retiro espiritual”. O novenário deve favorecer uma renovação espiritual em cada pessoa, ajudando a comunidade no despertar da consciência de que sua verdadeira vocação é ser Igreja missionária e misericordiosa. Abordando o tema do dia: “Misericórdia é o ato supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro”, destacou que “a misericórdia é o caminho que abre o coração à esperança de sermos amados para sempre”. Finalizando suas palavras, exortou a Comunidade a aprender com Maria a participar no amor compassivo e misericordioso de Jesus pela humanidade ferida, compartilhando o sofrimento e oferecendo a consolação do amor solidário de Deus. Neste primeiro dia da Novena, houve uma grande participação de fieis. A liturgia foi muito bem preparada, com a participação de toda a comunidade, exaltando esta caminhada de 30 anos da Paróquia.

 

Dia 24 - REUNIÃO DO CONSELHO PRESBITERAL

Esteve reunido na manhã deste dia 24, no salão paroquial Nossa Senhora das Graças em Vitória da Conquista, sob a presidência do Arcebispo Metropolitano, o Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Vitória da Conquista. A reunião teve início com uma oração de invocação ao Divino Espírito Santo e proteção da Virgem Maria, seguida das boas vindas aos participantes. Foi lido e refletido um relato do Texto-Base do XVII Congresso Eucarístico Nacional celebrado em Belém de 15 a 21 do corrente mês. Dentre os diversos assuntos constantes na pauta destacou-se a missão pastoral nos Vicariatos, como tarefa dos Vigários Regionais e demais membros do Conselho em seus respectivos Vicariatos. A reunião foi encerrada com a oração do Papa Francisco para a celebração do “Ano da Misericórdia”.

 

Dia 21 - ENCERRAMENTO DO XVII CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL EM BELÉM

Foi celebrado, de 15 a 21 deste mês, o XVII Congresso Eucarístico Nacional, em Belém do Pará, com o tema: “Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária”, e lema: “Eles o reconheceram no partir do Pão”. O arcebispo Dom Luís Pepeu representou a Arquidiocese de Vitória da Conquista, participando do tríduo de encerramento do Congresso. O Congresso Eucarístico quer ser a convergência de todas as pessoas que professam a fé católica na realidade da Santíssima Eucaristia, e desejam dar um testemunho público de sua fé na presença real do Senhor Jesus. O primeiro Congresso Eucarístico foi celebrado em 1881 em Lille (França), por iniciativa de um grupo de fiéis leigos, apoiados por São Pedro Julião Eymard. Foi uma celebração solene, de que participaram fiéis e bispos de vários países da Europa. De lá para cá, outros países quiseram repetir a bela iniciativa. No Brasil já foram celebrados dezessete Congressos Eucarísticos Nacionais. O primeiro foi realizado em 1933, em Salvador - BA; o XVI Congresso Eucarístico Nacional, em Brasília, de 13 a 16 de Maio de 2010. A Missa de encerramento foi presidida por Dom Claudio Hummes, legado pontifício. Foram dias intensos de oração, louvor e adoração ao Santíssimo Sacramento. Com uma participação de meio milhão de pessoas, segundo estimativas das autoridades locais, o evento foi presenteado também com uma mensagem do Papa Francisco. Em sua homilia, na conclusão, o legado pontifício, Dom Cláudio Hummes, ressaltou a doutrina e o pensamento da Igreja e dos Papas “e isso fez arder nossos corações como os discípulos de Emaús”. Durante o Congresso foram trabalhados diversos temas através das catequeses proferidas pelos cardeais e bispos presentes, tais como: crianças e catequese infantil; evangelização; caridade; o mistério do sofrimento,  enfermos; família;  juventude; e Maria, mulher Eucarística.

 

Dia 17 - NOVO REITOR DA COMUNIDADE DE TEOLOGIA EM BH

Neste dia 17 do mês de agosto, do ano de dois mil e dezesseis, na Capela da Comunidade de Teologia Nossa Senhora das Vitórias, em território da Arquidiocese de Belo Horizonte, o Arcebispo de Vitória da Conquista, Dom Luís Pepeu, deu posse ao Reverendo Padre Nilson Laurêncio dos Santos, nomeado Reitor dessa comunidade de formação, composta por onze seminaristas maiores da Arquidiocese de Vitória da Conquista e um seminarista da Diocese de Jequié. Todos eles cursam a teologia na PUC- Minas. Na mesma celebração foi declarada Nossa Senhora das Vitórias como padroeira da Comunidade.

 

Dia 15 - FESTA DE NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS EM VITÓRIA DA CONQUISTA

Esta segunda-feira, feriado em Vitória da Conquista, foi mar cada pela solenidade da padroeira do Município, da Paróquia da Catedral e da Arquidiocese, Nossa Senhora das Vitórias.  No dia 6 passado teve início o Novenário em preparação à Festa de Nossa Senhora das Vitórias. Neste ano, em vista do Ano Santo da Misericórdia, a celebração de festa da Padroeira foi norteada pelo tema central: “Maria, Mãe da Misericórdia, queremos ser uma Igreja missionária e misericordiosa”. Este tema está em sintonia com o Papa Francisco, que escreveu: “Ninguém, como Maria, conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem. Na sua vida, tudo foi plasmado pela presença da misericórdia feita carne” (MV 24). A celebração de encerramento da festa foi presidida pelo Arcebispo Dom Luís Pepeu, no Ginásio de Esportes da cidade. A homilia da Santa Missa foi proferida pelo Arcebispo Metropolitano de Feira de Santana, Dom Zanoni Castro, filho de Vitória da Conquista. A solenidade contou com a participação dos padres, diáconos, religiosos, religiosas e seminaristas, além dos fiéis e devotos de Nossa Senhora que lotaram o Ginásio Raul Ferraz. Após a celebração foi realizada a procissão luminosa com a imagem da padroeira Nossa Senhora das Vitórias.

 

Dia 14 - ENCONTRO DOS COROINHAS DO VICARIATO SÃO LUCAS

Para comemorar o padroeiro São Tarcísio e dentro do mês vocacional, foi realizado na manhã deste domingo, na igreja dos Capuchinhos em Vitória da Conquista, um encontro promovido pela coordenação dos coroinhas. A Missa de encerramento do encontro foi presidida pelo Arcebispo Dom Luís Pepeu.

 

Dia 13 - ENCONTRO DO PRÉ-PROPEDÊUTICO NO SEMINÁRIO MAIOR

Sob a coordenação do Padre Frenilson, diretor espiritual da formação, foi realizado um encontro, neste final de semana, para os jovens candidatos do Pré-Propedêutico no Seminário Maior em Vitória da Conquista. O encontro contou também com o apoio do Padre Irineu, Reitor do Seminário em Vitória da Conquista. O Arcebispo Dom Luís visitou o grupo.

 

Dia 11 - FESTA DE SANTA CLARA NA PARÓQUIA SANTA LUZIA

Sob a presidência do Arcebispo Dom Luís Pepeu foi celebrada a festa da padroeira da Comunidade Santa Clara na Paróquia Santa Luzia em Vitória da Conquista que, neste ano refletiu o tema: "A exemplo de Santa Clara, vivamos a misericórdia de Deus". Além do Pároco Pe. Graciomar, concelebraram a Santa Missa o Superior Provincial dos Religiosos Estigmatinos, Reverendo Padre Ovídio, e o Padre Luciano, do Conselheiro Provincial.

 

Dia 08 - COMISSÃO REGIONAL DE PRESBÍTEROS REUNIDA EM VITÓRIA DA CONQUISTA

De hoje até amanhã encontram-se reunidos em Vitória da Conquista, representantes dos Presbíteros de 12 Dioceses do Regional NE-3 da CNBB (Bahia e Sergipe). A Comissão prepara o próximo Congresso de Presbíteros do Regional. Dom José Ruy, bispo de Jequié, é o referencial para a dimensão presbiteral no Regional. O arcebispo de Vitória da Conquista, Dom Luís Pepeu, fez uma saudação ao grupo.


Dia 07 - ARCEBISPO CELEBRA NA PARÓQUIA SÃO MIGUEL ARCANJO PARA A CRISMA



Neste domingo (07), às 18 horas, Dom Luís celebrou a Missa na Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo para conferir o sacramento da crisma à turma 2015-2016, um grupo de quase sessenta pessoas entre jovens e adultos. Além do pároco Pe. Zenilton (Pe. Monginho), que concelebrou com o Arcebispo, estavam presentes o Seminarista Antônio Gonçalves Dias, às vésperas de sua ordenação diaconal, Catequistas, Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão, Coroinhas, familiares e padrinhos dos crismandos e uma grande multidão de fieis. Foi um momento muito significativo para a Comunidade Paroquial de São Miguel não somente pelo caráter festivo que a celebração imprimiu, mas, sobretudo, pela tomada de consciência de que ser cristão é um compromisso permanente e a ser levado a sério por cada membro da Igreja. Em sua homilia, no clima do mês das vocações, Dom Luís destacou a importância da oração pelas diversas vocações cristãs e da reflexão e ação em comunidade sobre este tema. Destacou que nesta primeira semana a Igreja celebra a vocação para o ministério ordenado, sendo este primeiro domingo de agosto o “Dia do Padre”, dia da Igreja rezar pelos sacerdotes, rezar pelas vocações sacerdotais, pelo despertar de adolescentes e jovens ao ideal do sacerdócio. Refletindo sobre a Liturgia da Palavra, Dom Luís destacou o grande apelo de Jesus ao discípulo: ser vigilante! Segundo a proposta do Evangelho, o verdadeiro discípulo é aquele que está sempre preparado para acolher os dons de Deus, empenhado em responder a seus apelos e comprometidos com a construção do “Reino”. Dirigindo-se aos crismandos, Dom Luís enfatizou que, pela crisma, eles receberão a força do Espírito de Cristo, serão marcados na fronte com o sinal da sua Cruz, tornando-se mais conformes com Cristo e mais perfeitamente membros de sua Igreja. Exortou-os, pois, a serem membros vivos da Igreja, dedicando-se ao serviço de todas as pessoas, mediante o compromisso com os diversos ministérios. A celebração foi muito bem preparada pela Coordenação da Pastoral da Crisma, contando também com a colaboração de outras equipes. No final da celebração, os neo-crismados, seus familiares e demais pessoas presentes, em clima de grande alegria e contentamento, trocaram os cumprimentos. Dom Luís também recebeu os cumprimentos de diversos membros da Comunidade Paroquial de São Miguel, que não pouparam sentimentos de afeto e gratidão para com o Arcebispo.

 

Dia 07 - OVS REUNIDA PARA UM MOMENTO ESPIRITUAL NO SEMINÁRIO NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS

Membros da OVS (Obra das Vocações Sacerdotais) do Vicariato São Lucas estiveram reunidos, nesta manhã, com o novo Reitor do Seminário Maior de Vitória da Conquista, Padre Irineu, para um momento de espiritualidade. O Arcebispo Dom Luís Pepeu fez uma saudação ao grupo e os incentivou na missão deste Apostolado.



Dia 06 - INÍCIO DO NOVENÁRIO EM PREPARAÇÃO À FESTA DE NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS, PADROEIRA DA ARQUIDIOCESE



Na noite deste sábado (06), Dom Luís preside a Santa Missa na Igreja Catedral, marcando a abertura do Novenário em preparação à Festa de Nossa Senhora das Vitórias, Padroeira da Arquidiocese. Neste ano, em vista do Ano Santo da Misericórdia, a celebração de festa da Padroeira está sendo norteada pelo tema central: “Maria, Mãe da Misericórdia, queremos ser uma Igreja missionária e misericordiosa”. Este tema, afirmou Dom Pepeu, está em sintonia com o Papa Francisco, que escreveu: “Ninguém, como Maria, conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem. Na sua vida, tudo foi plasmado pela presença da misericórdia feita carne” (MV 24). Dom Luís lembrou ainda que a Misericórdia é um dom divino, faz parte da própria essência de Deus, mas também constitui uma tarefa de todos os cristãos, chamados a praticá-la e testemunhá-la em palavras, atitudes e obras. Ressaltou, outrossim, que a Tradição cristã, fazendo eco ao Evangelho de Mateus (cf. 25, 34-36), especificou esta tarefa nas chamadas obras de misericórdia, corporais e espirituais. Durante a celebração do Novenário, os fiéis terão a oportunidade de refletir sobre estas obras de misericórdia, como uma boa ocasião para uma tomada de consciência em reintroduzir estas boas práticas cristãs na pregação e na vida quotidiana. Nesta primeira noite, o tema foi: “Dar de comer a quem tem fome”, tendo como lema: “Daí-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). Em suas palavras, Dom Luís enfatizou que esta é uma responsabilidade derivada da ação do próprio Jesus, que disse: “Tive fome e me deste de comer” (Mt 25,35). Lembrou também que se vive hoje diante do escândalo mundial de um bilhão de pessoas que passa fome, enquanto é gritante o disperdício de alimentos em pleno século XXI. Destacou que o flagelo da fome deve-se, em grande parte, ao egoismo do ser humano, à má gestão e má distribuição dos recursos. Com a partilha, Lembrou Dom Luís, com um gesto de solidariedade e tomado pela compaixão, segundo o relato da multiplicação dos pães (Mt, 14,13-21), Jesus apresenta uma proposta para banir a fome, desafiando a atitude cômoda dos próprios discípulos, que queriam despedir as multidões: “Daí-lhes vós mesmos de comer!”. Em conclusão, Dom Luís destacou o exemplo da Virgem Maria, Mãe atenta e solidária às dificuldades e necessidades do ser humano, intercessora do povo e porta-voz da vontade do Filho, de quem foi mãe e primeira e perfeita discípula. Concelebraram com o Arcebispo, nesta primeira noite da novena, o Mons. Uilton, Vigário Geral e Pároco da Catedral, e os Vigários paroquiais Pe. Tobias e Pe. Severino. Participaram também da celebração, com a diaconia, os Diáconos permanentes Luciano Lima e José Dias. A Igreja Catedral estava totalmente tomada pelos fiéis e devotos de Nossa Senhora das Vitórias. A liturgia foi preparada com grande esmero. Os fiéis participaram com grande animação, entusiasmo e devoção. No final da Santa Missa, Dom Luís saudou aos muitos que lhe foram ao seu encontro em gesto de agradecimento e de carinho para com o Pastor, retribuindo sempre com um sorriso, um aperto de mão, uma bênção.



Dia 04 - ARCEBISPO PARTICIPA DAS COMEMORAÇÕES DOS 25 ANOS DE ORDENAÇÃO SACERDOTAL DE DOM GILSON E SAÚDA DOM HÉLIO

Bispos concelebrantes

Nesta quarta-feira (04), memória de São João Maria Vianey, padroeiro de todos os sacerdotes, Dom Luís participou em Salvador das comemorações do Jubileu de Prata de Ordenação Sacerdotal de Dom Gilson Andrade da Silva, Bispo Auxiliar da Arquidiocese Primaz de São Salvador da Bahia. A Solene Eucaristia, presidida pelo próprio jubilando, aconteceu na Igreja Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no Imbuí, às 19 horas. Na concelebração, ladeando o homenageado, encotravam-se o Arcebispo Primaz, Dom Murilo Krieger, e Dom Luís Pepeu, Arcebispo de Vitória da Conquista. Outros Bispos fizeram-se presentes e concelebraram com Dom Gilson: Dom Estevam, Dom Hélio e Dom Marco Eugênio, Bispos Auxiliares de Salvador; Dom Petrini, Dom Crippa e Dom José Ruy, Bispos do Regional NE-3; Dom Paulo Machado, Bispo de Uberlândia - MG, e Dom Gregório, Bispo de Petrópolis - RJ. Participaram também da concelebração muitos padres da Arquidiocese de Salvador e da Diocese de Petrópolis, onde Dom Gilson exercia seu ministério sacerdotal antes de sua nomeação como Bispo Auxiliar de Salvador, além de uma grande multidão de fieis. Também estava presente sua família. No início da celebração, Dom Murilo, em nome da Arquidiocese de Salvador, saudou a Dom Gilson, agradecendo pela sua missão de Pastor e pelo compromisso com a Igreja. Dom Luís Pepeu entregou a Dom Gilson uma mensagem de congratulação pelo seu Jubileu Sacerdotal, momento significativo de uma bela caminhada assumida com grande generosidade, total prontidão e zelo apostólico na constante escuta da voz do Senhor: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens” (cf. Mc 1,17), lembrando, inclusive, seu lema episcopal: “In Verbo Tuo”. Dom Gilson estava irradiante de alegria com a celebração e as homenagens recebidas. Na ocasião, Dom Pepeu saudou o novo Bispo Auxiliar de São Salvador da Bahia, Dom Hélio.